Melhores formas de estudar atualidades

Compartilhe:


Certamente um uma grande dificuldade enfrentada por muitos estudantes durante a preparação para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ou processes seletivos como Vestibular é atualidades.

A questão é que a boa parte deles acha que têm que ficar ligados 24 horas por dia em todos os noticiários, e ter tudo na ponta da língua. Só que não é bem assim.

Na verdade, o que um estudante que sabe atualidade deve ter em mente é que precisa fazer uma ponte entre o que está acontecendo no mundo e seus conhecimentos teóricos.

estudando atualidades

Por exemplo: para quem estudou geografia, pede-se que este saiba, pelo menos, um pouco a respeito de mudanças climáticas atuais, e como elas estão afetando o modo de vida ao redor do mundo.

Pra dar um norte melhor a respeito disso, a seguir, alguns pontos importantes de como se preparar para uma matéria com um peso tão grande nessas provas.

O que, de fato, pode cair na matéria de atualidades numa prova?

A preparação das provas do ENEM (e de todos os vestibulares em geral) é feita com bastante antecedência, o que garante que elas tragam alguns assuntos relevantes que aconteceram recentemente (mais precisamente, cerca de 9 a 12 meses atrás).

Contudo, é importante salientar que antes de tentar “adivinhar” qual será o tema de uma redação, por exemplo, é necessário ficar antenado ao que está ocorrendo no Brasil e no mundo para construir um raciocínio próprio. Uma outra forma muito interessante é redigir várias redações com diversos temas. A sugestão é que o estudante faça inúmeras redações, e é possível consultar os temas da redação do Enem.

Só que, pra que isso aconteça, o estudante precisa ter bons fundamentos teóricos para entender de maneira adequada acontecimentos atuais, seja algo relacionado ao clima, seja um assunto diretamente ligado à política.

Em suma, não dá pra saber exatamente o que cairá nas provas, mas, dá pra se preparar com uma base de conhecimento para tirar de letra qualquer assunto que seja abordado.

E, de que forma estudar a matéria de atualidades?

É complicado dar uma única resposta a essa pergunta porque um ano de estudos para a preparação ao ENEM ou ao vestibular já é um período bastante intenso na vida do estudante como um todo.

Ou seja, assistir TV e ler jornal diariamente, muitas vezes, está fora de cogitação, até mesmo porque as notícias e informações se sucedem com uma rapidez incrível (mesmo pra quem trabalha cotidianamente com matérias em tempo real).

Contudo, mesmo que pareça trabalhoso e até impossível se manter constantemente atualizado, o estudante pode optar em fazer escolhas que se encaixem melhor em sua rotina. Por exemplo, se dedicar uns 20 minutos diários são pra saber um resumo do que aconteceu no dia.

O bom é que, com a internet, é possível ficar bem informado num espaço curto de tempo, e através de vários mecanismos, como os podcasts de grandes jornais de circulação nacional, ou de agências de notícias reconhecidamente gabaritados.

Notícias em texto: o quê acompanhar?

Caso o estudante seja mais tradicional, e prefira um conteúdo em texto, existe o que chamamos de newsletters, ou os boletins por e-mail. Eles têm como característica resumir e analisarem as notícias do dia de maneira mais rápida.

A vantagem é que, em caso de um assunto ser mais interessante, existe um link para clicar e se aprofundar melhor naquele tema. Contudo, é necessário ser assinante para ler o texto completo. Já, o ponto positivo é que esses boletins chegam à pessoa através de seu e-mail.

Existem algumas boas agências, de credibilidade, que trabalham com isso, como o A_Nexo, o El Pais, o Globo, a Folha e o The New York Times. De início, a sugestão é tentar assinar vários desses ao mesmo tempo, e conferir qual se encaixa melhor na rotina da pessoa.

E, além disso, esses artifícios dão bagagem de conteúdo para que o estudante possa responder mais tranquilamente uma pergunta dissertativa ou mesmo fazer uma redação com mais conteúdo, por exemplo.

Assim, o estudante estará devidamente preparado para toda e qualquer atualidade que surgir numa prova


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *