O passe livre estudantil é uma iniciativa em parceria entre a prefeitura e o estado de São Paulo, para oferecer viagens gratuitas para estudantes de escolas públicas que precisam de ajuda com o transporte até a escola.

Vamos falar mais sobre o passe livre estudantil, mostrar para você os diferenciais e as qualidades que esse excelente programa têm para as famílias, especialmente as mais carentes, e como você consegue o seu sem nenhuma dificuldade ou problema.

Como funciona o passe livre estudantil?

passe livre estudantil

O passe livre estudantil é uma iniciativa para que os alunos de escolas públicas não percam aulas por dificuldades financeiras que impossibilitem o seu transporte.  Com o passe livre estudantil, o aluno tem garantidas duas passagens de ônibus no sistema de bilhete único para seu deslocamento até a escola e de volta.

Com essa facilidade adicional, a educação se torna muito mais acessível e a possibilidade de pessoas em famílias humildes conseguirem uma melhor formação e se interessarem mais pela sua carreira acadêmica cresce exponencialmente.

As passagens são liberadas mensalmente em uma recarga, usando o mesmo sistema do bilhete único. Geralmente são garantidas apenas passagens para o Metrô, CPTM e EMTU, mas em São Paulo o serviço municipal também está coberto.

Quem tem direito ao passe livre Estudante? Como se inscrever?

O passe livre estudante está disponível para estudantes que se enquadrem neste perfil:

  • Alunos do Ensino Fundamental ou do Ensino Médio (rede pública);
  • Alunos de universidades privadas que possuam renda familiar por pessoa de até 1 salário mínimo e meio;
  • Alunos de universidades privadas que sejam beneficiários do FIES ou do ProUni;
  • Alunos de universidades privadas que sejam beneficiários do Bolsa Universidade ou de cotas sociais e que possuam renda familiar por pessoa de até 1 salário mínimo e meio;
  • Alunos de cursos técnicos, tecnológicos ou profissionalizantes (sejam em instituições públicas ou privadas), que possuam renda familiar por pessoa de até 1 salário mínimo e meio.

Estes alunos precisam comprovar a condição que possibilita a aquisição da gratuidade e ir até ao órgão responsável pelo controle de transporte público da cidade (SPTrans, no caso de São Paulo) e preencherem um cadastro. O cartão chega ao terminal em que você a requisição em cerca de 15 dias ( ou até menos, confira o prazo com o atendente).

Depois disto basta ficar atento às cotas mensais, que são 48 viagens mensais para os meses de aula e 24 para os meses de férias.

 

Passe livre estudantil: o que é e como funciona?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *